Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Office Flashpoint Jones Lang LaSalle- Mercado de escritórios de Lisboa no mês de Março de 2011


Neste último mês do 1º trimestre de 2011, o mercado de escritórios de Lisboa apresentou um baixo nível de actividade, evidenciando uma retracção mensal de cerca de 57% e homóloga de 88%. No total, o mercado absorveu, em Março, apenas 2.828 m² de área de escritórios, face aos 6.602 m² registados no mês anterior, no qual a performance havia registado uma ligeira melhoria. Em termos acumulados, o global do ano ascende agora a 13.530 m² o que faz antever um ano difícil para este segmento do imobiliário.
A zona 6 (Corredor Oeste) foi a que observou maior actividade, com o arrendamento de 1.061 m² de ABL, seguindo-se a zona 1 (Prime CBD), na qual a ocupação ascendeu a 869 m². Esta última localização foi a que registou a operação de maior dimensão, que, ainda assim, se ficou pelos 505 m², referindo-se ao arrendamento concretizado pela SIRESP no Edifício Atrium Saldanha. Todas as restantes zonas analisadas registaram níveis de actividade abaixo dos 450 m² de take up, e, no caso do Parque das Nações, que nos últimos meses se vinha constituindo como uma das mais dinâmicas, a actividade foi mesmo nula.
Relativamente às empresas mais activas na tomada de espaços, a área das TMT’s & Utilities, com 881 m², lideram o ranking mensal, seguidas de imediato pelos 879 m² arrendados pela área de Serviços Empresas. As áreas de Consultores e Advogados; e de Estado, Europa e Associações, registaram arrendamentos de 487 m² e 437 m² respectivamente. Nas restantes áreas de actividade analisadas, a ocupação foi inferior a 100 m² e, em alguns casos, foi nula.