Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Jones Lang LaSalle participa no Programa de Redução Energética para ocupantes terciários

Iniciativa envolve a Clinton Global Initiative e o Natural Resources Defense Council


A Jones Lang LaSalle está a desempenhar um papel chave no projeto a três anos da Clinton Global Initiative para reduzir o uso de energia, criar empregos e poupar custos para o sector imobiliário terciário, impulsionando o mercado de espaços terciários energeticamente eficientes para ocupantes.

O projeto, liderado pelo Center for Market Innovation do Natural Resources Defense Council (NRDC) conta com a participação de empresas de referência nas áreas financeira, imobiliária e ambiental – incluindo a Jones Lang LaSalle, a Goldman Sachs, a Greenprint Foundation, a Johnson Controls, a Malkin Holdings LLC, a Vornado Realty Trust e a YR&G – com o objetivo de implementar melhorias energéticas que permitam criar valor para inquilinos e proprietários.

“Ao tornarmos os edifícios de serviços mais eficientes em termos energéticos, podemos reduzir a poluição do ar, mas também fazer com que proprietários e inquilinos tenham poupanças de custos importantes” disse Yerina Mugica, Associate Director do Center for Market Innovation do NRDC. “Ao reunirmos os stakeholders adequados – proprietários de edifícios, gestores, ocupantes, financeiros e peritos em eficiência - podemos remover os obstáculos que estão a impedir o setor da construção de beneficiar de poupanças significativas em custos energéticos. A Clinton Global Initiative está a trabalhar para disponibilizar um maior acesso a esses benefícios económicos na indústria de imobiliários terciário”.

“O trabalho pioneiro desenvolvido no Empire State Building com a Clinton Global Initiative provou que podemos integrar eficiência energética em edifícios com custos planeados e retorno do investimento. As instalações dos inquilinos oferecem uma oportunidade semelhante, e com o consumo dos espaços ocupados a representar 55 a 60% do total de consumo energético de um edifício de escritórios, esta é uma oportunidade para poupar dinheiro, aumentar a competitividade, aumentar os proveitos e criar empregos localmente. Da mesma forma que o projeto Empire State Building /CGI provou ser um ponto de partida que outros seguiram, o projecto do Center for Market Innovation criará um modelo que poderá ser replicado em todo o mundo, “disse Tony Malkin, Presidente da Malkin Holdings
“A associação ao NRDC e a demonstração das nossas equipas de projeto ajudam-nos a desenvolver soluções de eficiência energética que permitem poupanças para espaços ocupados com elevada performance”, afirma Dana Schneider, Vice Presidente, Sustainability Services Market Lead na Jones Lang LaSalle. “Quantos mais casos de sucesso desenvolvermos, maior poderá ser o nosso contributo para que o mercado adopte espaços eficientes com bom desempenho para as pessoas que os ocupam”.

Dana Schneider é gestora do projeto da remodelação do Empire State Building, desenhado para reduzir o consumo energético em 38%. Apesar do grosso do trabalho de infraestruturas estar concluído, a responsável continua a colaborar quer com inquilinos novos, quer com aqueles que renovaram, para assegurar que os fit-outs dos espaços estão conforme as linhas de referência para o edifício em termos de eficiência energética, e para instalar contadores e um sistema de gestão de energia para os inquilinos em cada novo espaço, de forma a que os inquilinos possam, de forma simples, monitorizar o seu consumo energético (a pagar), resultando em maior atenção nos métodos de conservação. O sistema de gestão energética para ocupantes permite ainda que os inquilinos possam medir a sua pegada de carbono.

O sucesso do programa de envolvimento dos ocupantes no Empire State Building – o empenho da Malkin em partilhar detalhes do processo total de renovação como um modelo replicável – foi um importante exemplo para o projeto do Center for Market Innovation do NRDC. Através de projeto, a Jones  Lang LaSalle e outros parceiros trabalharão com inquilinos que estão a assinar ou renovar contratos, quer para edifícios novos quer para já existentes, para incorporarem medidas de eficiência energética no design das suas instalações – desde a iluminação, à distribuição do ar e aos sistemas de gestão de energia – e a medir cuidadosamente e a documentar os benefícios económicos gerados por estas medidas de elevada performance. A Bloomberg e a LinkedIn aceitaram ser inquilinos modelo no âmbito deste programa.

Julie Hirigoyen, Head da equipa de Energy and Sustainability Services (ESS) da Jones Lang  LaSalle, acrescenta: “O objetivo é ajudar outros inquilinos em todo o país a identificarem o potencial de poupanças geradas pela eficiência energética, e disponibilizar um mapa que podem seguir, impulsionando o mercado de espaços terciários energeticamente eficientes para ocupantes. Numa altura em que muitas pessoas estão a tentar dinamizar o crescimento deste mercado, o projeto é único por duas razões: foca-se nos agentes da procura para edifícios verdes como motor para aumentar o mercado de eficiência energética. E por outro lado, a experiência da equipa de projeto inclui líderes da indústria cobrindo todos os aspectos do mercado”.

A Jones Lang LaSalle identificará potenciais participantes, quer proprietários quer ocupantes, e irá propor medidas de eficiência efetivas a nível de custos para esses participantes. A Johnson Controls irá também aconselhar em melhorias potenciais de eficiência, e irá desenvolver e implementar estas medidas para identificar poupanças energéticas efetivas; enquanto que a Goldman Sachs identificará opções de financiamento para estes projetos de eficiência. O Center for Market Innovation do NRDC assegurará uma monitorização forte e transparente, controlo e reporting das poupanças de energia destas melhorias, e irá ainda trabalhar com os parceiros de projeto para desenvolver um modelo com vista a replicar o sucesso das iniciativas.

Além disso, a Vornado e a Malkin Holdings ajudarão a identificar oportunidades de projeto e disponibilizarão dados do seus portefólios que demonstrem como é que as melhorias de eficiência nos sistemas centrais dos edifícios podem aumentar os benefícios para os inquilinos de instalações verdes. A YR&G apoiará no desenvolvimento de materiais de suporte a uma base alargada de designers, gestores de instalações e executivos no seu respetivo entendimento do processo e oportunidade de fit outs de elevada performance. A Greenprint Foundation apoiará com a elaboração da metodologia de recolha de dados para os protocolos de medida e verificação dos projetos de demonstração, integrando-os com os procedimentos já existentes de recolha e reporte de dados de pegada ambiental.
- ends –
 
 
Nota:

O Natural Resources Defense Council (NRDC)é uma organização internacional sem fins lucrativos que integra mais de 1,3 milhões de membros e ativistas online. Desde 1970, advogados, cientistas e outros especialistas na área de ambiente trabalham para proteger os recursos naturais do planeta, a saúde pública, e o ambiente. O NRDC tem escritórios em Nova Iorque, Washington, Los Angeles, San Francisco, Chicago, Livingston, Montana e Pequim. Visite-nos em ww.nrdc.org.