Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Mercados imobiliários globais consolidam progresso com oito trimestres consecutivos de crescimento das rendas

Os relatórios da Jones Lang LaSalle, Global Office Index e Global Market Perspective, apontam para uma performance consistente da ocupação e das rendas em 2012


Apesar da incerteza económica continuar a afetar os principais centros mundiais de imobiliário terciário, os mercados imobiliários globais exibem melhorias consistentes, de acordo com os mais recentes relatórios referentes a perspetivas globais da Jones Lang LaSalle. O estudo Global Office Index revela que o 4º trimestre de 2011 foi o oitavo trimestre consecutivo a registar crescimento de rendas prime de escritórios, numa subida de 0,8% face ao trimestre anterior e de 6% face ao trimestre homólogo. A taxa de disponibilidade global está a decrescer para o nível mais baixo dos últimos dois anos, fixando-se em 13,6%.

“A maioria dos mercados globais de ocupação exibe uma performance consistente e muitos evidenciam mesmo uma resistência notável, principalmente alguns países BRIC, e mercados como a Alemanha, Austrália, Canadá e os Países Nórdicos”, disse Jeremy Kelly, Diretor da equipa de Global Research da Jones Lang LaSalle e autor do relatório Global Market Perspective. “Apesar dos mercados de ocupação nos principais centros financeiros estarem a abrandar, um pipeline de oferta limitado deverá assegurar que procura e oferta não se desequilibrem de forma significativa”.

O Global Office Index da Jones Lang LaSalle monitoriza a performance das rendas dos escritórios prime em 81 dos principais mercados no Continente Americano, Ásia-Pacífico e na Europa. Algumas conclusões chave deste relatório para o 4º trimestre de 2011, incluem:

• O maior crescimento de rendas teve lugar nos mercados do Continente Americano, com uma subida de 1,2% no 4º trimestre de 2011, face ao trimestre anterior, à medida que a capacidade de alavancagem dos proprietários aumentou de forma gradual na maioria dos mercados.
• Os mercados da Ásia-Pacífico assistiram a uma desaceleração do ritmo de crescimento das rendas, que no 3º trimestre havia sido de 2,5% e no trimestre seguinte foi de apenas 0,9%, refletindo o abrandamento da procura corporativa.
• Apesar do recuo das condições económicas, os mercados de escritórios na Europa exibiram algumas melhorias no 4º trimestre do ano passado, com o crescimento das rendas a fixar-se em 0,4% face à estagnação do trimestre anterior.
• Os volumes de arrendamento deverão manter-se estáveis em 2012, antecipando-se crescimento de rendas na maioria dos principais mercados de escritórios, com Pequim, Toronto e São Francisco a liderarem as expectativas com um potencial crescimento na casa do dois dígitos.
Os investidores, conhecedores da resistência dos indicadores do mercado de imobiliário terciário, continuam a selecionar o imobiliário como classe de ativos de investimento, dado a sua atratividade face a outras classes de investimento alternativas.

O relatório Global Market Perspective evidencia volumes de investimento fortes no 4º trimestre de 2011.  Um total de $411 biliões foram transacionados no total do ano 2011, cerca de 28% acima do ano anterior. Os níveis de investimento em 2012 deverão equiparar-se aos de 2011, com um potencial de crescimento no Continente Americano.
Arthur de Haast, Lead Director do International Capital Group da Jones Lang LaSalle, acrescentou: “Os mercados estão a assistir ao salto para a qualidade, habitual em tempos de incerteza, e quando os investidores selecionam sobretudo ativos core nas principais cidades com indicadores económicos fortes e/ou com características de porto seguro. E ainda que exista capital disponível para o imobiliário terciário, o acesso ao financiamento em todo o mundo estará mais restritivo em 2012. Estamos a assistir a um abrandamento no ritmo de valorização dos imóveis à medida que as yields suavizam, e a diferença entre os ativos core e os secundários se acentua”.

Enquanto as expectativas para o mercado imobiliário terciário para 2012 se moderaram, limitando choques financeiros significativos do sistema, os volumes de investimento e de arrendamento neste mercado deverão manter-se nos níveis de 2011.

Nota aos Editores:

• O Global Market Perspective da Jones Lang LaSalle é uma perspectiva regular sobre o impacto das forças económicas nos mercados imobiliários em todo o mundo. É uma combinação única de atualizações por parte de profissionais no terreno e das visões da área de research da nossa empresa. O relatório completo mais recente pode ser encontrado em http://www.joneslanglasalle.com/GMP/en-gb/Pages/GlobalMarketPerspective.aspx
• O Global Office Index da Jones Lang LaSalle monitoriza a performance das rendas prime de escritórios em 81 mercados do Continente Americano, Ásia-Pacífico e Europa.
• O mais recente material produzido pela Jones Lang LaSalle sobre os mercados de investimento imobiliário pode ainda ser encontrado num sítio online interativo, onde estão reunidas os últimos dados e perspectivas sobre estes mercados: http://www.joneslanglasallesites.com/gcf.
• Estão disponíveis gráficos, mediante solicitação.

- ends -