Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Jones Lang LaSalle comercializa escritórios na Estação do Rossio

Consultora conquista novo mandato em edifício emblemático


A Jones Lang LaSalle, através do Departamento de Office Agency, foi instruída pela REFER PATRIMÓNIO para proceder à comercialização, em regime de exclusividade, da componente de escritórios da Estação do Rossio, um dos edifícios mais emblemáticos de Lisboa e localizado junto à Praça dos Restauradores, em plena baixa da cidade.

Mariana Seabra, Diretora do Departamento de Office Agency, sublinha: “Este edifício reúne o melhor de dois mundos, conjugando o facto de se tratar de um imóvel histórico e icónico com espaços e infraestruturas modernas. É perfeito para empresas que procuram um edifício com elevado perfil e visibilidade, mas que valorizam o que de melhor um escritório contemporâneo pode oferecer. Além disso, tem uma localização invejável, entre o Rossio e a Avenida da Liberdade.” 

Detido pela REFER, o edifício Estação do Rossio, um dos mais emblemáticos na prestação de serviços ferroviários e atualmente ainda uma das principais portas de entrada por ferrovia na cidade de Lisboa, foi profundamente renovado e requalificado há alguns anos, resultando dessa remodelação o desenvolvimento de uma componente de escritórios, além de toda a renovação da área comercial e de acesso à zona do serviço ferroviário. A ala de escritórios tem atualmente disponíveis para arrendamento 2.097 m², num total de 3 frações, integrando espaços dotados das melhores infraestruturas, tecnologias e acabamentos de elevada qualidade.

Além disso, os escritórios são servidos por um auditório (Sala do Rei) com capacidade para 80 pessoas e que se destaca pela nobreza do espaço. O edifício dispõe ainda de um parque de estacionamento privativo com capacidade para 14 lugares interiores e 10 lugares exteriores.

A Jones Lang LaSalle será ainda responsável pela comercialização de uma área de 1.135 m² na Estação Ferroviária de Alcântara, bem como de uma área total de 216 m² num edifício adjacente à Estação Ferroviária de Campanhã, no Porto, e de uma área de 2.200 m² num edifício em Vila Nova de Gaia.

- ends -