Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Office Flashpoint: Setembro 2012


​No 3º trimestre de 2012, o mercado de escritórios de Lisboa registou uma absorção de 27.052 m², evidenciando um crescimento de 17% face ao trimestre anterior (23.036 m²) e de 92% face ao 3º trimestre de 2011 (14.090 m²).

Setembro foi o mês mais dinâmico não só deste trimestre como dos primeiros nove meses do ano, com uma absorção de 15.979 m², o que traduz um crescimento de 119% face ao mês anterior e de 125% face ao mês homólogo. Neste mês teve lugar a maior operação registada este ano, nomeadamente o arrendamento de 7.676 m² no edifício Laura Alves 4, em Lisboa, à CMVM. Esta operação influenciou os resultados trimestrais, com a procura a ser dominada pelo setor “Estado, Europa e Associações”, com 31,8% do take up trimestral, e a zona 3, onde se localiza este edifício, a concentrar 49,7% da absorção trimestral.

Note-se que, no acumulado do ano (Janeiro-Setembro) de 2012, foram já arrendados 63.082 m², o que equivale a cerca de 72% do total transacionado durante todo o ano de 2011, enquanto que em igual período do ano passado (Janeiro-Setembro), a absorção acumulada (44.891 m²)  totalizava apenas 51,2% do que viria a ser a performance anual. A absorção acumulada entre janeiro e setembro de 2012 foi superior em 40,5% à registada no mesmo período do ano passado.

“Apesar deste ritmo de crescimento, o fecho de 2012 é bastante imprevisível em termos de volume de absorção. Mais do que nunca, verificamos que há uma preocupação crescente por parte das empresas em racionalizar os seus custos imobiliários. Contudo, ainda que o take up em termos absolutos seja baixo  em comparação com anos anteriores, o mercado tem reagido às dificuldades e mantém algum dinamismo. Ou seja, nem toda aactividade se tem traduzido em take up, que resulta da mudança ou da criação de novas empresas, mas tem havido muito trabalho a nível da renegociação dos contratos existentes”, explica Mariana Seabra, Diretora de Office Agency​​