Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Office Flashpoint: Outubro 2012


​A Jones Lang LaSalle revelou os dados da performance do mercado de escritórios​ de Lisboa em outubro de 2012, divulgando o seu mais recente Office Flashpoint.

Até final de outubro, o mercado registou um crescimento de 45,8% face ao ano passado, com 78.381 m² a serem transaccionados no período acumulado entre janeiro e outubro deste ano. As três maiores operações foram concretizadas de forma direta entre o proprietário e os ocupantes, totalizando, no conjunto, 23.836 m², correspondentes a 30,4% da absorção do ano à data.

A maior operação registada este ano foi concluída já no mês de outubro, nomeadamente a instalação da Zon num edifício único, detido e promovido pela Multi Development, numa área total de 12.416 m², localizada no campo Grande (zona 3). Esta operação dominou praticamente a performance do mês de outubro, na qual foram arrendados um total de 15.299 m², uma ligeira descida de 4,3% face aos resultados de setembro (15.979 m²), até agora o mês mais dinâmico do ano.

No acumulado do ano, o setor das TMT’s & Utilities foi o mais dinâmico em termos de procura, sendo responsável pela tomada de 20.230 m², ou seja, 25,8% do total da área arrendada ao longo do ano. Seguem-se as empresas classificadas como “Outros Serviços”, que garantiram uma absorção de 10.548 m² (13,5% do total do take up).

Em termos de zonas, e ainda no acumulado do ano, a zona 3, palco da maior operação registada, é neste momento a mais ativa, com uma absorção de 29.691 m² (37,9%). A zona 6 (Corredor Oeste) tem a segunda melhor performance, com 17.977 m² (22,9%), seguindo-se a zona 1 (prime CBD), com 12.062 m² (15,4%).

Do total da área de escritórios tomada entre janeiro e outubro deste ano, 83,7% (65.593 m²) dizem respeito à mudança de instalações (muitas vezes motivadas pelo downsizing ou redução de custos) enquanto que apenas 5,7% são respeitantes à entrada de novas empresas na região de Lisboa e 9,5% traduzem expansão da área ocupada, o que é um retrato do atual momento económico do país.​