Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Londres é a cidade de eleição para os retalhistas internacionais: Lisboa em 19º lugar, está acima da média

Revela o novo “Destination Europe 2013” da Jones Lang LaSalle


​• Principal cidade: Londres classifica-se em 1º, Paris em 2º e Moscovo em 3º, mas esta última cidade está a evoluir de forma muito rápida. Lisboa está na 19ª posição entre 57 cidades, classificando-se acima da média.

• Principal retalhista: A Zara é o único retalhista com uma cobertura de 100% nos principais mercados europeus de retalho.

• Principal exportador de retalho: as insígnias de retalho italianas são as mais exportadas, seguindo-se as dos Estados Unidos e as do Reino Unido – mas os Estados Unidos deverão superar a Itália em 2013

• Oportunidade de mercado: Apenas 9 retalhistas têm uma cobertura de mercado superior a 80% em 57 mercados chave.

Londres é a localização europeia mais atrativa para os retalhistas internacionais, revela um índice de retalho internacional compilado pela consultora imobiliária global Jones Lang LaSalle. 

O índice integra um novo relatório denominado “Destination Europe 2013” e analisa a presença e expansão de 250 retalhistas internacionais. 

Londres destaca-se como a cidade mais atrativa entre os 57 mercados de retalho chave. Paris, Moscovo, Milão e Madrid, considerados mercados de retalho maduros, completam o top 5 dos mercados preferidos pelos retalhistas internacionais. Lisboa surge classificada na 19ª posição, em simultâneo com Varsóvia e Dusseldurf.

James Dolphin, Head de EMEA Retail Agency, na Jones Lang LaSalle, disse:

“Londres é um trampolim para muitos retalhistas que querem expandir-se internacionalmente. Vimos diversas marcas dos Estados Unidos e agora retalhistas chineses a iniciar a sua presença na Europa nos últimos meses desta forma. Mais se seguirão, impulsionados pelo lançamento bem sucedido dos novos centros comerciais da Westfield, a crescente procura de espaços em Bond Street, Oxford Street, Regent Street e Convent Garden, mas também sustentada pela oportunidade de mercado, os níveis de turismo pós Jogos Olímpicos, a estabilidade política e um mercado imobiliário transparente".

Patrícia Araújo, Head of Retail da Jones Lang LaSalle Portugal, sublinha: “Lisboa tem sentido um interesse crescente por parte de novas marcas internacionais, nomeadamente no segmento de luxo. Apesar da crise que atravessamos, o nosso mercado é visto como de oportunidade para muitos, que conseguem neste momento encontrar espaços prime, o que não acontecia há um tempo atrás. A procura crescente por parte de turistas pela cidade de Lisboa vem ajudar a compensar a quebra no consumo por parte dos portugueses”.  

Concorrência intensifica-se à medida que os retalhistas olham para Leste

Contudo, com  um crescimento económico deprimido na Europa Ocidental e do Sul, os retalhistas estão cada vez mais a olhar também para os mercados de Leste.

James Brown, Head de EMEA Retail Consulting e Research, da Jones Lang LaSalle, explica:

“Os mercados emergentes em crescimento oferecem oportunidades atrativas de expansão. As rendas são normalmente mais baixas do que as praticadas na maioria dos mercados maduros e as perspetivas de crescimento das vendas são bastante mais altas. S. Petersburgo (8ª posição), Praga (9ª), Istambul (11ª), Varsóvia (19ª) e Kiev (23ª) são exemplos de boa performance no índice, neste contexto. A Europa Central e de Leste tem mais mercados nas principais 30 localizações de retalho do que a Europa do Sul. Para retalhistas maduros estabelecidos nos principais mercados europeus, a Europa de Leste oferece quer oportunidade de crescimento quer de diversificação”.

Rússia (Moscovo – 3ª; S. Petersburgo – 8ª), Espanha (Madrid – 5º; Barcelona – 10ª), Itália (Milão – 4ª;  Roma – 6ª) são os únicos países europeus com duas cidades no top 10, classificando-se bastante acima da média. 

Retalhistas em expansão

A Zara é a única marca com uma cobertura de 100% nos principais mercados europeus analisados, e, desta forma, lidera o ranking de cobertura de retalhistas.  A H&M segue de perto, com 96% de cobertura. As marcas Body Shop, Benetton, Mango, Lush, Tommy Hilfiger, Timberland e a Foot Locker integram o grupo de retalhistas com 80% de cobertura dos mercados analisados. O top 20 é dominado por marcas para consumo de massas, que contabilizam 12 das 20 marcas do Top 20 de retalhistas por cobertura total. 

Existem seis retalhistas prémium no top 20, com as marcas norte-americanas Tommy Hilfiger e Timberland a classificarem-se mais acima (7ª posição) neste grupo, ambas como uma cobertura de 80% dos principais mercados europeus. 

Itália lidera nacionalidade dos retalhistas

A Itália é o exportador número um de insígnias de retalho, contabilizando cerca de 17% da presença internacional de retalhistas. Os Estados Unidos, em segundo lugar, com 16% da presença internacional, são seguidos pelo Reino Unido, que contabiliza 13%. Os Estados Unidos deverão superar a Itália em 2013.