Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Volume de investimento em imobiliário de retalho na Europa atinge €7,6 mil milhões no 4º trimestre de 2012

Final do ano coloca investimento imobiliário anual em retalho no extremo mais elevado das previsões iniciais


​A Jones Lang LaSalle revela que o investimento em imobiliário de retalho na Europa teve uma boa performance no 4º trimestre de 2012, elevando os volumes anuais para €19,4 mil milhões, no extremo mais elevado do intervalo de €18 a €20 mil milhões inicialmente previstos.

O investimento direto em imobiliário de retalho na Europa no 4º trimestre de 2012 foi de €7,6 mil milhões, uma quebra de 11% quando comparado com os €8,5 mil milhões registados no 4º trimestre do ano anterior. Os volumes anuais totais deverão alcançar os €19,4 mil milhões, comparando com os €31,3 mil milhões de 2011, mas aproximando-se da média dos últimos 5 anos, de €23,7 mil milhões.

Em termos geográficos, o Reino Unido e a Alemanha continuaram a ser os maiores mercados em 2012, com 30% e 23% de quota de mercado, respetivamente. Na 3ª posição, a Suécia registou um final de ano forte e €1,5 mil milhões transacionados em 2012, assim como a Noruega, que alcançou os €1,3 mil milhões. Incluindo a França, com €1,2 mil milhões, no conjunto dos 5 mercados de maior dimensão, este grupo totalizou 74% do total do volume transacionado na Europa em 2012.

Em Portugal, o investimento imobiliário em retalho ao longo de 2012 foi  residual, concentrando apenas 7% (€8,75 milhões) do já baixo volume transacionado pelo total do mercado, que se cifrou em aproximadamente €125 milhões. A atividade no investimento em retalho no nosso país foi dominado por operações em comércio de rua​, com os investidores privados a liderarem as compras.

Em termos europeus, os centros comerciais foram o setor dominante no 4º trimestre, com um volume total de €5,3 mil milhões, dos quais uma fatia significativa de €943 milhões diz respeito à compra de uma participação de 50% do centro Meadowhall, em Sheffield, pela NBIM à London & Stamford. Outros negócios de destaque neste setor no 4º trimestre de 2012 incluem a venda do Kista Galleria, na Suécia, (€526 milhões) à CPPIB e à Citycon; e do Manufaktura, na Polónia (€390 milhões) à Union Investment, ambas as operações assessoradas pela Jones Lang LaSalle.

Em comentário à boa performance do mercado sueco em 2012, Antony Pastiroff, Head de Retail Capital Markets Suécia, da Jones Lang LaSalle, afirma: “O nível consistente de investimento nos últimos anos e o elevado número de compradores internacionais acentuam ainda mais a força do mercado imobiliário sueco. A Suécia continua a mostrar resiliência às dificuldades económicas que muitos mercados europeus atravessam, o que a torna uma localização desejável quer para novos retalhistas quer para investidores”.

Adrian Peachey, Head de Retail Capital Markets Reino Unido, da Jones Lang LaSalle, comenta: “A compra, no 4º trimestre, do centro comercial Meadowhall, em Sheffield, pela NBIM, e do Festival Place, em Basingstoke, pela TIAA CREF, no 3º trimestre, evidenciam a atratividade que o mercado de retalho do Reino Unido continua a ter para investidores estrangeiros, apesar dos ventos económicos adversos. O Reino Unido é um dos principais beneficiários da globalização do mercado de investimento de retalho e é segundo, logo a seguir ao dos Estados Unidos, em termos de investimento direto em retalho nos últimos 3 anos e meio, contabilizando 14% de todo o investimento global nesse período, à frente dos 10% da Alemanha”.

A estimativa da Jones Lang LaSalle para o investimento em retalho na Europa em 2013 é que os volumes anuais fiquem em linha com 2012. 

- ends-