Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Envolvimento dos colaboradores em iniciativas de sustentabilidade melhora produtividade

Research da Jones Lang LaSalle apresenta exemplos de programas bem sucedidos na Grainger, Bank of America e CA Technologies


​À medida que os profissionais na área de imobiliário terciário seguem estratégias para melhorar a sustentabilidade por via da performance dos edifícios, as empresas e outras organizações que detêm ou arrendam espaços estão a certificar-se de que os seus colaboradores estão conscientes dos benefícios e comprometidos em tornar esses programas de sustentabilidade bem sucedidos. 

O novo relatório Global Sustainability Perspective (GSP) da Jones Lang LaSalle sublinha a importância do envolvimento dos colaboradores na alteração da sustentabilidade. 

“Diversos estudos mostram que os colaboradores gostam de trabalhar mais e são mais produtivos quando veem as suas empresas empenhadas na responsabilidade social”, disse Dan Probst, Chairman de Energy and Sustainability Services na Jones Lang LaSalle. “As empresas podem melhorar os seus resultados financeiros mostrando aos colaboradores como estes podem participar nos programas de sustentabilidade e procurando o contributo dos colaboradores de forma a melhorar continuamente esses programas”.

O relatório Global Sustainability Perspective identifica três fases essenciais no processo de envolvimento dos colaboradores: sensibilizar, construir o envolvimento e manter o compromisso. O documento inclui ainda três programas reais implementados por organizações de renome que abraçaram o desafio de envolver os colaboradores no desenvolvimento de programas de sustentabilidade profundos e ambiciosos, nos quais as paixões, as ideias e as experiências do staff são integradas na estratégia da empresa de forma a atingir resultados mensuráveis:

• Grainger plc, uma empresa de referência no mercado imobiliário residencial do Reino Unido, sensibilizou para a sua liderança em termos de responsabilidade corporativa através de da promoção de um seminário de meio-dia para 10% dos seus colaboradores e no qual foram discutidos os esforços da empresa para resistir às potenciais tendências adversas no mercado habitacional. Cem por cento dos participantes inquiridos após o seminário afirmaram que gostariam de continuar envolvidos.

• A iniciativa dos colaboradores do Bank of America, denominada My Environment, cresceu para 12.000 colaboradores participantes ativos em 26 países, e 1.445 embaixadores em 11 países, nos dois anos seguintes à sua criação. Nesse período, a iniciativa ajudou a fortalecer o envolvimento, alargando o seu âmbito de uma comunidade focada na formação dos trabalhadores para uma comunidade global orientada para a ação, com os membros dedicados a ajudar o banco a ir ao encontro dos seus objetivos operacionais a nível ambiental. 

• A CA Technologies conseguiu manter o envolvimento dos colaboradores estabelecendo projetos piloto para medir e melhorar processos replicáveis que podem ser aplicados de forma mais abrangente. As suas Green Teams (Trad. Livre “Equipas Verdes”) fizeram com que os colegas em Paris reduzissem o consumo de papel em cerca de 10,5% e mediram o fluxo de resíduos em Sidney de forma a aumentar a percentagem de reciclagem/reutilização para níveis entre os  85 a 90% dos resíduos produzidos. 

“Proprietários e gestores de edifícios de escritórios com vários inquilinos devem conhecer as estratégias de envolvimento de colaboradores destes últimos, de forma a mostrar que as iniciativas do edifício estão alinhadas com os valores corporativos dos inquilinos”, disse Bob Best, Vice-presidente Executivo da Jones Lang LaSalle. “Os profissionais de gestão imobiliária e de arrendamento têm de estar ao corrente destas questões para se manterem competitivos na captação de inquilinos de elevada qualidade”.

“É irónico que os ocupantes de um edifício sejam muitas vezes ignorados como players chave nas iniciativas de sustentabilidade, quando eles são eles que usam a energia e beneficiam de um ambiente de trabalho mais saudável”, disse ainda Dan Probst. “Ao sensibilizar os colaboradores em relação ao impacto que têm sobre o ambiente e em que medida podem operar uma mudança positiva, as empresas podem não só cumprir os seus objetivos de sustentabilidade mas também melhorar a satisfação dos seus colaboradores no trabalho”. 

Global Sustainability Perspective

A Jones Lang LaSalle emite um relatório trimestral online que abrange questões de energia, sustentabilidade e clima, especialmente na forma como se relacionam com a indústria de imobiliário terciário. Participantes de todo o mundo contribuem com ideias e artigos com relevância para os clientes da consultora, colegas e outras partes interessadas em novidades e tendências sobre sustentabilidade. Além do tema do envolvimento dos colaboradores, o mais recentemente divulgado relatório inclui ainda:

• Uma atualização sobre o rápido crescimento de energia eólica no Reino Unido, à medida que o governo continua a oferecer mecanismos de apoio, incluindo tarifas reguladas/fixas para habitação e empresas que investem em energias renováveis. 

• Um relatório sobre segurança e escassez de água, incluindo informação sobre: como é que a geração de energia recorre a elevadas quantidades de água; ações encabeçadas pelas empresas e governo para proteger os recurso hidráulicos; e as questões específicas ao setor imobiliário. 


- ends-