Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Mylan muda-se para o Edifício Atlantis no Parque das Nações

Jones Lang LaSalle e Tétris Design & Build voltam a trabalhar em conjunto na área de escritórios


​A farmacêutica Mylan vai transferir as suas instalações em Lisboa para a zona do Parque das Nações, passando a ocupar cerca de 537 m² no 7º e último piso do Edifício Atlantis, localizado na Av. D. João II, a principal artéria daquela parte da cidade.

A operação foi mediada pelo Departamento de Office Agency da Jones Lang LaSalle, que atuou em representação do proprietário do edifício, a Iosa Inmuebles, no âmbito do mandato de comercialização do imóvel. Uma vez mais, a Jones Lang LaSalle volta a capitalizar as sinergias com a empresa do grupo para a área de arquitetura – a Tétris Design & Build – que, à semelhança do que tem vindo a acontecer em diversas outras operações, está encarregue do fit-out do novo espaço e execução das obras de adaptação. 

Mariana Seabra, Diretora do Departamento de Office Agency, sublinha: “Na sequência do reposicionamento do edifício Atlantis, nomeadamente a reconversão de um piso em business center e o conceito de escritórios com serviços integrados, temos vindo a registar um nível de procura muito interessante com uma boa taxa de concretização. A Mylan, com quem já tínhamos trabalhado anteriormente na área de agência e arquitetura, procurava transferir os seus escritórios do Corredor Oeste para Lisboa, numa lógica que lhes permitisse instalar-se num edifício moderno, bem localizado e com serviços integrados, o que foi plenamente conseguido no Atlantis”. 

O Edifício Atlantis localiza-se na Avenida D. João II, ao lado do centro comercial Vasco da Gama e junto à Gare do Oriente, oferecendo um total de 8.110 m² de escritórios distribuídos por sete pisos e 384 m² de áreas comerciais​ no piso térreo. Neste momento, a taxa de ocupação dos escritórios ronda os 66%, enquanto que nas áreas comerciais a ocupação é plena. 

No âmbito do mandato exclusivo de comercialização do edifício, a Jones Lang Lang LaSalle, em conjunto com o proprietário, a Iosa Inmuebles que actua em Portugal através da Monsanto Investment e de Sogiurbe Sociedade de Gestão Lda., definiu o reposicionamento do imóvel, convertendo o 3º piso num centro de negócios, com áreas que podem ir de 40 a 180 m², com usufruto de um conjunto de infraestruturas e serviços partilhados, como forma de responder à procura de áreas mais reduzidas. Além disso, à oferta convencional de escritórios, associou um conjunto de serviços de apoio disponíveis para as empresas que pretendam instalar-se no edifício, com áreas até 1.200 m². 

- ends-