Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Transações globais de imobiliário terciário continuaram a superar as expectativas no 3º trimestre de 2013

Os valores preliminares da Jones Lang LaSalle revelam que os volumes de investimento direto alcançaram os US$125 biliões no 3º trimestre; Notícias em tempo real sobre o imobiliário terciário agora disponíveis em The Investor


​Os mercados globais de imobiliário terciário continuam a superar as expectativas em 2013, com os números preliminares referentes aos primeiros nove meses do ano a apontarem para uma subida de 16% da atividade de investimento face ao mesmo período de 2012, revela o research de Capital Markets da Jones Lang LaSalle, que cobre 60 países e mais de 130 cidades em todo o mundo.  O volume de investimento em imobiliário terciário apurado para o 3º trimestre de 2013 foi de $125 biliões a nível global, cerca de 3% mais do que o trimestre anterior e 25% mais do que no mesmo trimestre do ano passado.
Imagem-Campanha.jpg
 
Os volumes de investimento imobiliário mundiais estão, assim, acima dos $100 biliões há seis trimestres consecutivos, o que deverá voltar a verificar-se no último trimestre do ano, um período tradicionalmente bastante forte. Tendo em conta esta tendência positiva registada na atividade, a Jones Lang LaSalle atualizou os volumes de transação inicialmente previstos para o total do ano de $450-500 para $475-500 biliões.
 
Arthur de Haast, Lead Director International Capital Group na Jones Lang LaSalle, disse: “Os volumes globais transacionados continuam a ser positivamente influenciados por investidores que procuram oportunidades fora dos seus mercados domésticos. Com uma maior apetência para o risco e um contexto económico mais favorável, os investidores estão agora mais confortáveis na procura de oportunidades num espectro mais alargado quer em termos de localização quer de sectores.”
 
Outros destaques incluem:
 
• As três regiões registam um desempenho superior face a igual período do ano passado, com uma forte apetência por mercados prime, sendo que apenas a Ásia-Pacífico observou um recuo no 3º trimestre. O continente Americano assistiu a um crescimento de 15% nos volumes de transação do 3º trimestre face ao trimestre anterior, alcançando os $60 biliões (mais 35% do que o período homólogo de 2012). A região EMEA também teve um forte crescimento, com o investimento a totalizar os $42 biliões, mais 27% do que em igual período de 2012. Na região Ásia-Pacífico, os volumes transacionados cresceram apenas 1% face ao 3º trimestre de 2012, fixando-se em $23 biliões, o que traduz um decréscimo de 30% em comparação com o 2º trimestre deste ano.
 
• No acumulado do ano, os países de maior dimensão continuaram a exibir uma boa performance, nomeadamente a Alemanha (+35%), Austrália (+13%), China (+10%), Estados Unidos (+21%), França (+24%) Japão (+64%) e Reino Unido (+10%). Nota-se, contudo, que a atividade de investimento está a alargar-se a outras cidades para além das cidades prime, contemplando centros urbanos de cariz mais regional e ativos secundários em cidades maiores.
 
David Green-Morgan, Global Capital Markets Research Director na Jones Lang LaSalle, conclui: “Com a Reserva Federal Norte-Americana e outros bancos centrais de todo o mundo dispostos a uma política monetária flexível, pelo menos para os próximos trimestres, as perspetivas de custos mais elevados de financiamento acabaram por dissipar-se. Este cenário continuará a ser importante para a dinamização dos volumes transacionados, o que aliado ao aumento na alocação de capitais institucionais ao setor imobiliário, leva a que estejamos confiantes em que os volumes de investimento para o total do ano possam aproximar-se ou mesmo superar os $500 biliões”.
 
Os números preliminares de investimento global serão apresentados de forma clara na edição global do The Investor da Jones Langa LaSalle, que dispõe de informação multimédia personalizada e atualizada ao minuto  sobre transações, tendências da indústria e opiniões de líderes do setor imobiliário. De forma a disponibilizar uma vantagem competitiva à partida, o The Investor integra uma componente de deteção geográfica, divulgando notícias globais e conteúdos à medida para utilizadores de acordo com a sua atual localização de forma a que possam estar atualizados sobre transações e tendências relevantes para o seu mercado. A edição global do The Investor foi lançada durante a Expo Real, que decorreu no inicio de outubro, em Munique, na Alemanha. Trata-se um uma aplicação online e para telemóvel que disponibiliza atualizações em tempo real de informação sobre imobiliário terciário para compradores e vendedores de ativos em todo o mundo.
 
 
- ends –
 
Nota aos Editores
 
O que são as análises de Global Capital Flows?
As análises de Global Capital Flows da Jones Lang LaSalle disponibilizam um conjunto de dados gerados para auxiliar os investidores a compreender o comportamento do mercado de investimento imobiliário em todo o mundo. Os dados não refletem a atividade da Jones Lang LaSalle nem são indicativos da performance global da consultora ou da sua quota de mercado. As conclusões são divulgadas trimestralmente, primeiro numa análise dos volumes de transação em forma de press release (como o atual) e posteriormente num relatório trimestral mais abrangente que será lançado nas semanas seguintes. Todos os dados atuais do Global Capital Flows podem ser encontrados num sitio de internet interativo que se posiciona também como um portal para os meios de comunicação e para os clientes no acesso aos dados de research da Jones Lang LaSalle na área de Global Capital Markets, disponível em www.joneslanglasallesites.com/gcf

A área de Capital Markets da Jones Lang LaSalle oferece um leque completo de serviços de investimento para investidores em  imobiliário e ocupantes. O conhecimento profundo dos mercados locais e dos investidores globais que a firma possui permite disponibilizar as melhores soluções para os clientes – quer se trate de uma venda, financiamento, reposicionamento, consultoria ou uma operação de  recapitalização. Só em 2012, a área de Capital Markets da Jones Lang LaSalle concluiu transações que totalizaram mais de $63 biliões em vendas de investimento e operações de dívida. Os responsáveis pela execução dos negócios da firma concluíram $60 biliões em vendas para investimento global e em operações em representação de compradores, o que equivale a cerca de $240 milhões de negócios de investimento concluídos diariamente (considerando os dias úteis) em todo o mundo. A equipa de Capital Markets compreende mais de 1.300 especialistas, operando em todo o mundo.