Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Condições de arrendamento de escritórios para firmas de advogados na Europa num ponto de viragem


​Com as perspetivas de crescimento global voláteis e a continuarem a divergir, as firmas de advogados enfrentarão condições de mercado diferentes na Europa nos próximos 12 meses, revela o mais recente ”Global Law Firm Perspective 2013” da Jones Lang LaSalle (JLL). O estudo, que é um barómetro anual das tendências de imobiliário no âmbito da atividade das firmas de advogados em todo o mundo, analisa oportunidades para a otimização de portfólios naquele que tem sido um contexto desafiante para estas firmas. 

O ano de 2013 foi, uma vez mais, um ano de mudanças no vasto contexto económico no qual as firmas internacionais  de advogados operam, impulsionando uma melhoria do otimismo para 2014 e 2015. 

“Londres continua a ser um dos principais mercados para as firmas de advogados e o sentimento está em trajetória ascendente. O mais recente research da Legal Week revela um crescimento consecutivo ao longo de três anos das 50 principais firmas de advogados, o que acabou por refletir-se no aumento da procura de escritórios​ este ano. Contudo, a oferta de espaços adequados na zona da City está a decrescer e as empresas poderão enfrentar, potencialmente, um aumento de rendas e uma redução dos incentivos, sobretudo devido a um conjunto de operações de arrendamento de grande dimensão concretizadas e às crescentes limitações na oferta. A necessidade de planear com antecedência em matéria de estratégia imobiliária nunca foi tão importante como agora”, refere Richard Proctor, Head de Central London Tenant Representation na Jones Lang LaSalle.  

Até agosto de 2013, um conjunto de 17 transações em Londres garantiram o arrendamento de mais de 49.700 m² de escritórios – um volume já acima da média trimestral dos últimos 3 anos (48.500 m²) e mais de 114% acima do mesmo período do ano passado. As duas maiores transações no acumulado do ano foram o arrendamento de cerca de 13.000 m² pela CMS Cameron McKennan no Cannon Place, EC4, e o pré-arrendamento de cerca de 12.650 m² pela Bird & Bird no 12-14 New Fetter Lane, EC4. 

Também na Alemanha as firmas de advogados podem vir a enfrentar condições de mercado mais favoráveis para os proprietários nos próximos 24 meses, sobretudo em algumas localizações como Munique e Frankfurt, nas quais as rendas estão a atingir os €31 e os €34  por m²/mês, respetivamente.

“O crescimento das firmas de advogados nas sete maiores cidades alemãs (German Big 7) tem sido evidente na atividade de arrendamento – com cerca de 150.000 m² de espaços de escritórios tomados em cada uma nos últimos dois anos. Apesar da atividade ter sido mais restrita em 2013, com apenas 45.000 m² de novos espaços arrendados no 1º semestre, os indicadores de crescimento continuam a ser positivos, já que quer o número de advogados quer os proveitos continuam a crescer”, disse Randy White, regional director, Tenant Representation na Jones Lang LaSalle Alemanha. 

Cada vez mais, as notícias positivas sobre a economia em toda a Zona Euro deverão ter impacto para as empresas de advogados na região, quer a nível dos proveitos quer das condições do mercado imobiliário.

“Em 2014, prevemos grandes oportunidades para as firmas de advogados que pretendam capitalizar as condições ainda favoráveis aos inquilinos em certas zonas da Zona Euro. Entre estes mercados incluem-se Milão, Paris, Bruxelas, Madrid e Varsóvia, nos quais taxas de disponibilidade mais elevadas e melhores oportunidades para negociar com os proprietários irão favorecer as companhias de advogados que procuram melhorar a qualidade do seu imobiliário ou reduzir custos”, disse Tom Carroll, director, EMEA Research da Jones Lang LaSalle.

A Jones Lang LaSalle refere que a diferença de poder negocial começará a atenuar-se no final de 2014 e início de 2015, quando as firmas de advogados se defrontarem com condições do mercado imobiliário mais restritivas, resultando na melhoria da confiança dos senhorios e na redução da influência destas empresas nas negociações de arrendamento. 

- ends –