Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa - Chicago

Jones Lang LaSalle divulga dados sobre a Pegada de Carbono a nível global

Redução das emissões de carbono para os clientes equivalente a 10 vezes a pegada da consultora 


A Jones Lang LaSalle (NYSE:JLL), empresa de serviços financeiros e profissionais integrados especializada em imobiliário, contabilizou a sua pegada de carbono a nível global e a redução das emissões de carbono conseguida para os seus clientes. Estas medidas são parte do compromisso assumido pela Jones Lang LaSalle em posicionar-se como líder da indústria imobiliária no âmbito da sustentabilidade ambiental e eficiência energética, quer para os seus clientes quer a nível interno.

Em 2008, a Jones Lang LaSalle estima ter emitido 44.000 toneladas métricas de CO2 para a atmosfera, o que equivale a 3,2 toneladas por colaborador efectivo e a tempo inteiro. Durante o mesmo período, a firma ajudou os seus clientes a reduzirem as suas emissões de carbono em cerca de 10 vezes essa quantidade – mais de 483.000 toneladas –, o que lhes permitiu poupar 95 milhões de dólares em custos energéticos.

Recorrendo a metodologias de topo da indústria, tais como o programa Star Portfolio Manager da Environmental Protection Agency  (EUA), bem como às suas boas práticas, os profissionais e equipas de gestão da área de Serviços de Energia e Sustentabilidade da Jones Lang LaSalle eliminaram cerca de 2,7 triliões de unidades térmicas Britânicas de consumo de energia a nível global. Este resultado implicou a redução de emissões de carbono num volume equivalente às emissões anuais de 80.000 carros e 40.000 habitações.

“Uma vez que gerimos aproximadamente 130 milhões de m² de imobiliário para os nossos clientes, o maior contributo que podemos dar no âmbito dos esforços globais de gestão de energia e de sustentabilidade é através da nossa actividade”, disse Lauralee Martin, Chief Operating e Financial Officer da Jones Lang LaSalle. “Continuaremos a actuar de forma responsável nas nossas operações e a implementar soluções inovadoras de eficiência energética e sustentabilidade para minimizar a nossa pegada de carbono. Mas, tal como estes números revelam, o maior impacto que poderemos ter será através do reforço do nosso investimento nos serviços que oferecemos aos nossos clientes.”
Nos últimos anos, a Jones Lang LaSalle instituiu um conjunto de práticas de forma a controlar o seu impacto no ambiente, incluindo:

• Contínuo desenvolvimento do ACT (A Cleaner Tomorrow), o programa global da firma para educar e envolver os colaboradores em acções ecologicamente conscientes, quer no local de trabalho quer na sua vida diária.

• A Jones Lang LaSalle é a única empresa de imobiliário admitida no Ceres, uma rede nacional de investidores, organizações ambientais e outros grupos públicos de interesse que trabalham com empresas e investidores para responder aos desafios da sustentabilidade como as alterações climáticas globais.

• Consideração da sustentabilidade nas tomadas de decisão a nível de ocupação de espaços.

• Desenvolvimento de modelos sustentáveis de design no âmbito da construção dos interiores dos 180 escritórios corporativos a nível global.

• Aquisição de veículos híbridos para a frota de manutenção da firma nos EUA

• Incluir a sustentabilidade como um critério na selecção de profissionais da área comercial.
 
De forma complementar, a Jones Lang LaSalle apoia as medidas de sustentabilidade da indústria e dos seus clientes através de diversas formas, nomeadamente:

• Alargamento das parcerias com organizações como a Energy Star.

• Compromisso para liderar a indústria imobiliária em número de profissionais acreditados na área de sustentabilidade. Actualmente, a Jones Lang LaSalle emprega 380 pessoas com acreditação nos sistemas de classificação líderes na indústria como o LEED, BREEAM, Green Star e a NABERS.

• Líder da indústria em certificação LEED de propriedades novas e já existentes. Em 2008, a empresa interveio ou concluiu 116 projectos LEED a nível mundial.

• Expansão da sua Universidade de sustentabilidade para motivar os colaboradores nos EUA a desenvolverem e manterem as competências necessárias para servirem os clientes efectivamente.

• Desenvolvimento dos processos, práticas e ferramentas de topo na indústria, de forma a optimizar, controlar e medir o progresso na energia e os programas de sustentabilidade em representação dos clientes.
 
Calcular a Pegada de Carbono

Na determinação da sua pegada de carbono, a Jones Lang LaSalle recorreu aos procedimentos do Greenhouse Gas Protocol, estimando as emissões de dióxido de carbono geradas na energia consumida para operar os seus escritórios, viajar em voos comerciais para negócios e operar veículos de frota dos serviços de manutenção fornecidos aos clientes.

O desafio de medir as emissões de CO2 para centenas de localizações em todo o mundo beneficiou da ajuda do portfólio do sistema de gestão de energia e ambiente que a Jones Lang LaSalle utiliza em centenas de instalações dos seus clientes. Este sofisticado sistema permite que a firma possa medir as emissões resultantes da sua ocupação mundial de escritórios, operações de frota e viagens aéreas de acordo com o Greenhouse Gas Protocol, considerando as taxas de emissões locais e as condições específicas do local.
“Mesmo quando implementamos as melhores práticas ambientais, a nossa pegada de carbono deverá aumentar à medida que a nossa firma cresce”, disse Dan Probst, Chairman de Energy and Sustainability Services na Jones Lang LaSalle. “O nosso compromisso é continuar, em cada ano, a reduzir as emissões nas operações dos clientes no equivalente a 10 vezes a nossa própria pegada de carbono”.
“Também continuaremos a liderar a transformação da indústria de imobiliário no âmbito da redução do impacto ambiental do imobiliário terciário”, disse Lauralee Martin. “Continuaremos a investir na especialização em energia e sustentabilidade. E, mesmo que a nossa empresa continue a crescer, trabalharemos em conjunto para encontrar novas formas de limitar a nossa pegada de carbono”.

Escritório de Lisboa implementa medidas de sustentabilidade e eficiência energética

No âmbito do ACT (A Cleaner Tomorrow), o escritório de Lisboa da Jones Lang LaSalle adoptou algumas medidas básicas para promover a sustentabilidade, tais como a utilização de papel reciclado, reciclagem de papel e de tonners, implementação de regras na impressão de documentos para evitar usos excessivos e recurso a materiais e layouts sustentáveis nas remodelações efectuadas no escritório. 

A curto prazo, será ainda introduzido um conjunto de medidas que têm por objectivo contribuir para a eficiência energética e sustentabilidade, diminuindo o impacto das nossas operações no meio ambiente. Entre essas medidas estão a implementação de sensores inteligentes de controlo de luzes, reciclagem de todo o tipo de lixos gerados, aquisição de mobiliário fabricado com materiais reciclados e com baixos consumos no processo de produção, shutdown automático dos PC’s, utilização de fontes de energia verdes sempre que possível, realização de conferências telefónicas ou vídeo-conferências para reuniões internacionais ou, mesmo nacionais, em alternativa às viagens.