Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Crescimento do comércio global: mais contentores e navios de maior porte estimulam procura para armazéns próximos de Portos na Europa


​O crescimento no comércio global está a contribuir para um aumento da procura de armazéns e imobiliário de logística junto aos Portos marítimos na Europa, frisa o novo research da Jones Lang LaSalle (JLL).

O relatório “European Seaports: the growing logistics opportunity” sublinha que o facto de os padrões de comércio marítimo estarem a mudar –  incluindo um aumento da dimensão dos navios porta-contentores e uma maior capacidade de carga dos contentores, além das mudanças nos canais de distribuição – está a estimular a procura de imóveis industriais e de logística localizados junto aos Portos.

Mais armazéns para dar resposta ao crescimento do fluxo de contentores

O fluxo global de contentores marítimos aumentou de 90 milhões TEU em 1990 para 590 milhões em 2012, num crescimento de 550%. O fluxo de contentores nos Portos europeus deverá aumentar de 95 milhões TEU em 2012 para 150 milhões TEU até 2030, num crescimento de 50%. Este aumento da atividade dos contentores de transporte marítimo deverá exigir mais 20 a 30 milhões de m² de instalações para distribuição até 2030, um aumento substancial de 40 a 60% face aos espaços de armazenagem existentes atualmente nas regiões que acolhem esses Portos, as quais registaram um fluxo anual de cerca de 500.000 TEU em 2012.

Navios de maior porte, Portos limitados 

A dimensão dos navios porta-contentores continua a evoluir, estando atualmente em serviço navios com capacidade de 18.000 TEU. Estes navios de maior dimensão canalizarão o grosso das cargas para um número restrito de Portos de referência, uma vez que apenas 20 Portos marítimos na Europa oferecem atualmente as acessibilidades náuticas necessárias e a capacidade de descarga que esses navios exigem. 

Alexandra Tornow, Research de Industrial & Logística, EMEA, da Jones Lang LaSalle, sublinha: “Há uma competitividade cada vez maior entre os Portos marítimos para atrair ou reter as empresas de navios ou os proprietários das cargas. Cada vez mais, a vantagem competitiva dos Portos é definida pelo acesso a navios de maior dimensão a par de uma conectividade multimodal com terra mais eficiente, permitindo uma armazenagem e distribuição da carga mais eficientes, além de um crescimento económico nas zonas diretamente ligadas aos Portos”.

Phil Marsden, Head de Industrial & Logística, EMEA, da Jones Lang LaSalle, disse: “A Logística de apoio aos Portos está cada vez mais na luz da ribalta, pois oferece benefícios significativos, incluindo custos de transportes mais reduzidos, tempos de entrega mas rápidos e um menor impacto ambiental, sobretudo porque exige deslocações viárias menores. O crescimento no transporte marítimo colocará pressão  nos governos Europeus, nos municípios locais e nos proprietários e operadores dos Portos para disponibilizarem a capacidade e infraestruturas logísticas necessárias para suportar esta expansão. Os Portos que disponibilizem, na zona próxima, uma oferta logística adequada para satisfazer a crescente procura para estes espaços estarão em melhor posição de serem bem sucedidos”. 

-  ends –


1. TEU – Unidade equivalente a um contentor de 20 pés. É a medida standard utilizada para medir o volume dos contentores marítimos.  


20 Portos Marítimos de Alto-Mar preparados para acomodar navios porta-contentores de grande dimensão

Aarhus, Dinamarca 

Algeciras, Espanha

Antuérpiap, Bélgica 

Barcelona, Espanha

Bremen, Alemanha

Cagliari, Itália

Felixstowe, Reino Unido 

Gdansk, Polónia

Genoa, Itália

Gioia Tauro, Itália 

Gotemburgo, Suécia 

Hamburgo, Alemanha 

Jade Weser Port, Alemanha 

Le Havre, França

London Gateway, Reino Unido 

Marsaxlokk, Malta

Roterdão, Holanda 

Southampton, Reino Unido 

Valência, Espanha 

Zeebrugge, Bélgica

Consulte a infografia da Jones Lang LaSalle em http://www.joneslanglasalle.eu/EMEA/EN-GB/Pages/european-seaports-infographic.aspx