Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Marcas escolhem Chiado para estrear novos conceitos e entrar em Lisboa


​O Chiado, atualmente o destino de compras mais trendy e movimentado da capital, é cada vez mais o local de eleição das marcas para inaugurar novos conceitos ou para abrir loja de rua pela primeira vez, uma tendência de que são exemplo os três novos espaços colocados  recentemente nesta zona, em operações conduzidas pelo Departamento de Retail Leasing da Jones Lang LaSalle.

A L’Oréal Paris inaugurou no início de novembro, com grande impacto, a sua nova loja de 180 m² na Rua Nova do Almada 109, a primeira Beauty Boutique da gigante de cosmética no mundo. Num espaço com 700 m² no nº12 do Largo Bordalo Pinheiro, vai abrir o terceiro restaurante de um reconhecido novo conceito de hambúrgueres da capital. O Chiado vai acolher ainda a primeira experiência da conhecida pastelaria de Cascais “Sacolinha” em Lisboa, que abrirá portas na Rua Paiva de Andrada, numa loja de 120 m² onde anteriormente estava a marca de gelados Haagen Dazs.

Patrícia Araújo, Head of Retail da Jones Lang LaSalle, frisa que “o Chiado é um bairro absolutamente surpreendente e eclético. Tem imensas referências e locais históricos, mas ao mesmo tempo tem um espírito vanguardista, moderno e trendy. As marcas valorizam muito esta relação e continuam a escolher esta zona para experimentar novos conceitos ou para se estrearem no comércio de rua em Lisboa”.

E acrescenta: “Esta procura não deverá com certeza abrandar e teremos mais operações no Chiado, embora, neste momento, a disponibilidade dos espaços que se adeqúem ao que os lojistas pretendem seja limitada, principalmente nas ruas mais movimentadas. O consequente impacto nos preços começa a sentir-se com a valorização das rendas”. 

Atualmente, as rendas prime para o arrendamento de lojas no Chiado situam-se, de acordo com a Jones Lang LaSalle, em torno dos 90€/m²/mês, uma valorização face aos 85€/m²/mês registados há cerca de um ano, e que coloca o comércio de rua nesta zona com rendas prime acima das praticadas em centros comerciais de referência. Em algumas artérias do Chiado, como é o caso da Rua Garrett, em que as lojas disponíveis são muito escassas, este valor pode ser mais elevado, sendo conhecidas no mercado algumas operações fechadas com rendas que refletem uma valorização de 10% face ao valor de referência. 

- ends –