Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Globalização do investimento imobiliário terciário ganha ritmo em 2014 e vai além das principais cidades

JLL confirma que os volumes globais de investimento direto em imobiliário terciário cresceram 23% no 1º trimestre de 2014


​​•    O investimento direto global em imobiliário terciário atingiu os 130 biliões de dólares no 1º trimestre de 2014
•    O Continente Americano cresceu 63%, a Europa 14% e a região Ásia-Pacífico recuou 17%, em termos homólogos
•    A JLL estima que os volumes anuais transacionados se mantenham em 650 biliões de dólares

A JLL (NYSE:JLL) confirmou que os volumes globais de investimento imobiliário terciário atingiram os 130 biliões de dólares ($) no 1º trimestre de 2014, mais 23% do que no mesmo período do ano passado.

Arthur de Haast, Lead Director do International Capital Group da JLL, disse: “O motor deste crescimento sustentado do investimento é o alargamento da atividade a um maior número de localizações em todo o mundo, o que se deve, em parte, ao facto dos investidores procurarem retornos mais elevados mas também ao maior volume de capital que está a selecionar o investimento imobiliário direto. Embora as cidades mundiais de maior relevo continuem a registar uma elevada procura, o crescente interesse dos investidores por localizações secundárias e de menor dimensão que identificámos pela primeira vez há cerca de um ano, traduz-se agora em atividade transacional”.

Quer os mercados Americano quer Europeu cresceram face ao período homólogo. No continente Americano, o volume transacionado no 1º trimestre cresceu 63% para os $61 biliões, impulsionado pelo crescimento do mercado dos EUA, no qual os capitais doméstico e estrangeiro estão a competir por oportunidades e que fez o 1º trimestre crescer 63% face ao mesmo período do ano passado, apesar do desenrolar da política monetária. O crescimento homólogo também reflete o período de atividade transacional mais lento que se sentia há cerca de um ano quando o mercado norte-americano enfrentava limites máximos para a dívida, mudanças fiscais e desafios políticos.

Na Europa, os volumes cresceram 14% para os $46 biliões no 1º trimestre face ao 1º trimestre de 2013, com os anteriormente ilíquidos mercados da Irlanda, Holanda, Portugal e Espanha a registarem um significativo crescimento homólogo. Enquanto no Reino Unido e na França a atividade subiu ligeiramente, na Alemanha este crescimento foi de 50% face ao ano anterior, já que as transações de portefolios de grande dimensão voltaram a estar na ordem do dia, com grupos nacionais e internacionais a procurarem oportunidades na maior economia europeia.

A região da Ásia-Pacifico, que tinha atingido um novo recorde em 2013, observou uma ligeira redução da atividade no 1º trimestre, com os $23 biliões transacionados a compararem com os $27 biliões de há um ano. Contudo, o primeiro trimestre é tradicionalmente o trimestre mais calmo do ano e a JLL continua a manter a sua previsão de que os volumes de 2014 na região sejam superiores aos de 2013. O Japão foi a exceção, com o fecho do ano fiscal combinado com um aumento dos impostos sobre as vendas no início de abril a levar a que os investidores antecipassem as suas compras para o 1º trimestre, impulsionando os volumes em 17% face ao ano anterior.

David Green-Morgan, Director, Global Capital Markets Research na JLL, disse: “O dinamismo contínuo nos mercados de investimento está agora a ser suportado pela melhoria dos indicadores ocupacionais. As empresas, agora mais otimistas acerca das perspetivas da economia global, estão a ocupar mais espaço. Estamos a começar a ver aumento de rendas em mais mercados do que há 12 meses atrás e isso está a criar um maior interesse por parte dos investidores num maior leque de localizações. Uma vez que a política monetária global se mantém favorável em relação ao investimento imobiliário, esperamos que 2014 seja outro ano de crescimento transacional”.

Investimento global direto em imobiliário terciário – 2007-2014

Imagem I.jpg

Nota aos Editores:

1) O tipo de imóveis abrangidos pelo relatório Global Capital Flows incluem hotéis, escritórios, industrial e retalho. Os números aqui apresentados são preliminares.
2) As análises de Global Capital Flows da JLL disponibilizam um conjunto de dados desenhados para apoiar os investidores na compreensão do comportamento do investimento em todo o mundo. As conclusões são divulgadas a cada trimestre, inicialmente através da análise dos volumes de transação apresentados nesta nota de imprensa, e posteriormente num relatório trimestral mais alargado, que será distribuído nas semanas seguintes. Todos os dados de Global Capital Flows podem ser encontrados num website interativo que é também um portal de acesso ao research de investimento imobiliário global da JLL para a imprensa e clientes. Por favor marque estre site para os dados mais atualizados do imobiliário global: http://www.joneslanglasallesites.com/gcf