Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa - Londres

Jones Lang LaSalle assegura mandato global na área da sustentabilidade

Consultoria para desenvolvimento de relatório standard para o sector imobiliário e de construção


A Upstream Sustainability Services da Jones Lang LaSalle foi nomeada pelo Global Reporting Initiative (GRI) como consultora estratégica para o desenvolvimento de directrizes globais de sustentabilidade para as indústrias imobiliária e de construção.

Matthew Tippett, Director na Upstream Sustainability Services da Jones Lang LaSalle, afirma: “Com o parque edificado a contribuir em cerca de 30 a 40% para as emissões de gases de estufa a nível global e com 30 a 40% dos resíduos sólidos a advirem da construção e da ocupação, é imperativo desenvolver directrizes globalmente aplicáveis que permitam apoiar o sector a reportar o impacto causado – e, em última instância, conduzir a uma performance melhorada através de programas específicos de redução.”

O GRI é uma rede de acção global independente e um centro de cooperação do Programa Ambiental das Nações Unidas (United Nations Environment Programme - UNEP), tendo sido pioneiro no desenvolvimento do modelo de relatório de sustentabilidade utilizado como referência a nível global. Este enquadramento estabelece os princípios que as empresas e organizações podem adoptar para medir e reportar as suas performances social, económica e ambiental. O pilar deste enquadramento é conhecido como o G3 Sustainability Reporting Guidelines.

O relatório de sustentabilidade é um processo para divulgar publicamente a performance económica, ambiental e social das instituições. Actualmente, muitas entidades consideram que os relatórios financeiros apenas já não satisfazem as necessidades dos accionistas, clientes, comunidades e outros interessados em obter informação sobre a performance global da empresa.

O GRI está a transformar-se, cada vez mais, no standard global para os relatórios de sustentabilidade e só em 2008 cerca de 1.000 entidades recorreram a este enquadramento como referência para os seus relatórios nesta área. Adicionalmente, diversos governos e multinacionais de elevado renome, bem como a UE, a OCDE, as NU e o Fórum Económico Mundial, referenciaram os standards do GRI em comunicações aos seus membros.

Em colaboração com o GRI, um grupo de trabalho de jornalistas ligados à sustentabilidade e de especialistas da indústria, incluindo a Hermes (com a British Property Federation), Lend Lease, ProLogis, Oxford Properties, Arup, Landcom e Citycon, o papel da Upstream será o de motivar o consenso entre um grupo geograficamente distinto de accionistas nas áreas de imobiliário e de construção para fornecer directrizes adaptadas às necessidades específicas destes sectores.

Katherine Miles, Sector Supplement Manager no GRI, conclui: “Tendo em conta a experiência na assessoria a muitas das principais empresas de imobiliário na Europa nos seus esforços de reportar a performance na área da sustentabilidade, incluindo como adequar-se às linhas genéricas do GRI, a Usptream irá, indubitavelmente, trazer um importante know-how a todo este processo.”

Manuel Puig, director-geral da Jones Lang LaSalle (Portugal) comenta: “Os especialistas da Upstream já intervieram em Portugal no desenvolvimento de políticas ambientais para empresas e projectos imobiliários e estão disponíveis para aconselhar os proprietários de imóveis portugueses na implementação de medidas de sustentabilidade no seu parque edificado".