Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

JLL assessora venda de imóvel ocupado por supermercado na Alta de Lisboa

Ativo foi vendido a um fundo internacional


​Atuando em representação do proprietário do imóvel, a JLL acaba de concluir a venda de um ativo ocupado por um supermercado localizado na Alta de Lisboa, na zona do Lumiar, numa transação avaliada em cerca de 4,5 milhões de euros. O imóvel era propriedade de um fundo de investimento imobiliário português e foi agora adquirido pela FinSolutia, em representação de um fundo Luxemburguês onde atua como Investment Advisor.

Localizado numa das principais zonas residenciais da capital portuguesa, a Alta de Lisboa, o imóvel inclui uma área comercial no piso 0 e um parque de estacionamento privado com 64 lugares no piso -1. Totalizando os 2.190 m² de área acima do solo, este ativo tem como inquilino um supermercado.

Fernando Ferreira, Head of Capital Markets da JLL, comenta esta operação: “A excelente localização num dos bairros lisboetas com maior número de residentes, aliada à maturidade do contrato de arrendamento e à solidez do inquilino, foram fatores decisivos para o sucesso da transação”.

Na opinião deste responsável. “Em 2015 e dando continuidade à tendência observada no ano passado, o retalho continuará a assumir-se como uma das classes de ativos mais apetecível para os investidores imobiliários, sendo expectável que continuemos a assistir a um grande número de operações de investimento neste setor sempre que estejam reunidas as condições chave, como as que se verificam nesta operação”.

Recorde-se que a JLL esteve envolvida em 19 transações de imóveis que totalizaram um volume de cerca de €345 milhões, tendo concretizado algumas das mais importantes operações de investimento imobiliário realizadas em Portugal no ano passado, incluindo a venda de um portefólio de imóveis, maioritariamente de logística e retalho, detido pela ESAF; a transação dos edifícios da EDP situados no Marquês de Pombal, na qual representou o comprador, um fundo institucional americano; e mais recentemente na venda de um portefólio de imóveis ocupados por uma cadeia de supermercados e cuja aquisição foi concretizada por um fundo francês.