Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Istambul estreia-se no ranking das cidades mais dinâmicas da Europa


  • Cidade turca junta-se a Londres e a Dublin no Top12 Europeu do City Momentum Index da JLL;
  • Investidores cada vez mais atentos às tendências de longo prazo apresentadas pelas Novas Cidades Globais na sua busca por uma rentabilidade sustentável;

Istambul foi nomeada uma das cidades mais dinâmicas na Europa num novo ranking recentemente divulgado pela JLL.
Dando as boas vindas a Istambul na sua estreia neste Top12 Europeu, o City Momentum Index sublinha ainda o facto de esta ser a terceira das “Quatro Grandes” cidades da Europa a entrar neste ranking que identifica as economias urbanas mais dinâmicas da região. A cidade turca junta-se assim a Londres (1º lugar) e Paris (3º lugar) – cidades que se posicionam no topo da lista graças aos seus pontos fortes de longo-prazo na área da tecnologia, a sua forte bolsa de talentos e aos ambiciosos planos de desenvolvimento urbano.

“O Top 12 Europeu identifica as cidades onde a mudança está a ocorrer mais rapidamente. Istambul junta-se a este grupo pela primeira vez, pois apesar da adversidade geopolítica regista um dinamismo notável”, diz Jeremy Kelly, diretor de global research, JLL. “Este ranking combina as várias dinâmicas do imobiliário como o investimento, os preços dos imóveis e a construção, com fatores socioeconómicos de modo a melhor compreender os drivers de sucesso das cidades. Istambul é uma cidade que está a dar passos arrojados para melhorar as suas infraestruturas e está a construir um portefólio imobiliário moderno, à medida que vai crescendo no seu novo papel como um centro de negócios global”.


Por outro lado, o ranking é dominado pelas “Novas Cidades Globais” europeias – Dublin (2º), Randstad (4º lugar), Munique (5º), Estocolmo (6º), Copenhaga (7º), Berlim (11º) e Barcelona (12º) –, que apesar da menor dimensão, são muito orientadas para a inovação e contam com fortes plataformas de infraestruturas, uma elevada qualidade de vida e, um ponto crucial, a capacidade para se adaptarem às constantes mudanças das condições económicas.

“Os investidores estão cada vez mais atentos às tendências de longo prazo como a demografia e a tecnologia quando tomam as suas decisões de localização de ativos, motivados pelo objetivo de obter um rendimento sustentável”, acrescentou Kelly. “Cidades como Dublin, Estocolmo, Berlim e Copenhaga têm das maiores concentrações europeias de startups tecnológicas, sistemas fortes de research e são o lar de muitos millennials, atestando o dinamismo e o potencial de longo-prazo das Novas Cidades Globais do continente”.

O desempenho das cidades do Reino Unido continua a destacar-se, com Manchester (9º) e Edimburgo (10º) a juntarem-se a Londres no Top12 Europeu. As bases económicas sólidas sustentam este momento de dinamismo, prevendo-se que a descentralização administrativa possa impulsionar ainda mais a competitividade destas duas cidades.

Notas:

Sobre o Top12 Europeu do City Momentum Index:

O JLL City Momentum Index (CMI) monitoriza o dinamismo sócio-económico e imobiliário de uma cidade no curto prazo, ao mesmo tempo que analisa medidas dessa cidade para o seu sucesso a longo prazo. A edição de 2016 do City Momentum Index, lançada em Janeiro, analisa os 120 hubs de negócios principais e emergentes em todo o mundo e destaca o Top20 Global – que engloba as vinte cidades que estão a mudar mais rapidamente.

Embora só duas cidades europeias – Londres e Dublin – estejam representadas no Top20  Global, um olhar para o Top 12 Europeu – com as cidades com melhor desempenho na Europa – revela focos de um momento de forte dinamismo.

O Top 12 Europeu do City Momentum Index

1. Londres
2. Dublin
3. Paris
4. Randstad
5. Munique
6. Estocolmo
7. Copenhaga
8. Istambul
9. Manchester
10. Edimburgo
11. Berlim
12. Barcelona