Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Londres - Lisboa

Investimento europeu em imobiliário de retalho dominado pelos cinco grandes no 3º trimestre de 2009

Novo research da Jones Lang LaSalle sobre Imobiliário de Retalho na Europa


Os volumes de investimento em imobiliário de retalho no Reino Unido e na Europa Continental* nos primeiros nove meses de 2009 totalizaram aproximadamente €8,1 biliões, um pouco mais de metade dos níveis obtidos no mesmo período de 2008 (€15,6 biliões), de acordo com o novo research da Jones Lang LaSalle.

Na Europa Continental, os volumes ascenderam a €1,5 biliões no 3º trimestre de 2009, cerca de 25% abaixo do trimestre anterior (€1,9 biliões), enquanto que, nos primeiros nove meses do ano, as transacções totalizaram mais de €4,5 biliões, cerca de 40% do total transaccionado em igual período do ano anterior (€10,9 biliões), com a dimensão média das operações a permanecer estável nos €44 milhões. No período de Janeiro a Setembro de 2009 foram concluídos mais de 100 negócios de investimento, dos quais 14 de valores superiores a €100 milhões.

Tal como no 1º trimestre, a Alemanha e a Itália foram os mercados mais activos na Europa Continental, contabilizando 63% do volume transaccionado no 3º trimestre. Dois dos maiores negócios ocorridos no Verão foram ambos realizados na Alemanha por compradores domésticos: o promotor ECE vendeu uma participação no centro comercial Thier-Gelände em Dortmund ao gestor de fundos alemão Hamburg Trust (e a investidores privados) por €225 milhões; e o Union Investment adquiriu o centro comercial Mercado em Hamburgo à Pirelli Real Estate e a Morgan Stanley Real Estate por €164 milhões. Vários negócios de menor dimensão tiveram lugar na Holanda durante o 3º trimestre, totalizando os €145 milhões, com diversos investidores institucionais a disponibilizarem vários activos secundários aos investidores privados.

 “Em Portugal os níveis de investimento no sector de retalho têm sido muito reduzidos uma vez que não se concretizou uma única transacção de grande volume. Têm-se concretizado alguns negócios com volumes mais reduzidos (na ordem dos €5 milhões), sendo que neste capítulo a Jones Lang LaSalle tem tido um papel muito activo, tendo estado envolvida, até Setembro de 2009, em quatro operações de retalho que representam cerca de €16 Milhões num total de 9.000 m². Nestas transacções os Fundos Imobiliários Portugueses foram os compradores de unidades stand alone. Está, contudo, previsto até ao final do ano o fecho de, pelo menos, uma grande operação de investimento neste sector”, refere Pedro Lancastre, Director de Capital Markets da Jones Lang LaSalle Portugal.

A proporção de investimento em centros comerciais continuou a crescer na Europa Continental durante 2009, totalizando 72% do volume total entre Janeiro-Setembro, comparativamente com os 60% registados no mesmo período de 2008. Esta realidade deve-se quer à falta de stock de retail parks com qualidade quer à falta de financiamento para este tipo de produto, levando a que os volumes de investimento em retail parks tenham caído cerca de 80% nos primeiros nove meses do ano, face ao período homólogo.
Os investidores institucionais e os fundos, principalmente de origem alemã, continuam a ser os compradores mais activos na Europa Continental, contabilizando cerca de 40% do volume total no 3º trimestre. As limitações que persistem no mercado de crédito continuam a dificultar a actividade dos compradores alavancados, sobretudo quando se trata de encontrar as oportunidades adequadas.

Jeremy Eddy, Director e Head do European Retail Capital Markets, disse: “O declínio nos volumes no terceiro trimestre é contrário à melhoria do sentimento de confiança dos investidores no mesmo período. A escassez de negócios concluídos entre Julho e Setembro reflecte a fraco número de operações iniciadas na primeira metade do ano. Esperamos registar um aumento de negócios concluídos no último trimestre do ano e estimamos que, no final do ano, o volume de investimento ronde os €7- €8 biliões na Europa Continental”.

No Reino Unido, nos primeiros nove meses de 2009 registaram-se transacções que ascendem a €3,6 biliões referentes a 75 operações, comparando com os €4,7 biliões no mesmo período de 2008 e durante o qual ocorreram 76 negócios, com a dimensão média dos negócios a manter-se estável. No terceiro trimestre foram movimentados €1,1 biliões.

Adrian Peachey, Director e Head do UK Retail Capital Markets, comenta: “O terceiro trimestre registou uma apetência crescente pelo sector de retalho do Reino Unido quer dos investidores globais quer dos oriundos do Reino Unido, mas também a uma redução substancial de produto de investimento de qualidade, com um número importante de vendas potenciais a serem retiradas do mercado por vendedores hesitantes. Esta realidade conduziu a uma agitação nos preços particularmente no stock defensivo, que, em muitos casos, continuou a não verificar as tendências generalizadas de declínio de rendas e de falta de inquilinos observadas em muitos activos secundários. Enquanto os compradores com capital dominam, o financiamento novo (apesar de em termos cautelosos) está disponível mais rapidamente do que nos últimos 12 meses”. 
 
 
                                - ends –
 
Nota aos Editores
*Este research considera todas as vendas para investimento de centros comerciais, retail parks e centros outlet no Reino Unido e na Europa Continental. Exclui negócios que envolvem activos de comércio de rua e todos os negócios com valores inferiores a €5 milhões. A Análise da Europa Continental exclui os mercados do Reino Unido e da Irlanda.
 
Sobre a Jones Lang LaSalle

A Jones Lang LaSalle (NYSE:JLL) é uma empresa de serviços financeiros e profissionais especializados em imobiliário. A empresa disponibiliza serviços imobiliários integrados prestados por equipas de especialistas em todo o mundo para clientes que procuram obter valor acrescentado na promoção, na ocupação ou no investimento imobiliário. Com uma facturação global de 2,7 mil milhões de dólares em 2008, a Jones Lang LaSalle conta aproximadamente com 180 escritórios em todo o mundo, operando em mais de 750 cidades presentes em 60 países. A Jones Lang LaSalle é líder da indústria imobiliária na prestação de serviços de gestão de propriedades e de instalações corporativas, com um portfólio de 120 milhões de m² geridos mundialmente. A LaSalle Investment Management, empresa da Jones Lang LaSalle a actuar na área de gestão de investimento, é uma das maiores empresas mundiais do sector, gerindo um dos leques mais diversificados de capitais imobiliários e sendo responsável pela gestão de uma carteira de activos avaliada em mais de 36 mil milhões de dólares. Presente em Portugal desde 1997, a Jones Lang LaSalle conta com uma equipa pluridisciplinar composta por 38 profissionais, desenvolvendo a sua actividade nos mercados de escritórios e retalho, nas áreas de agência, investimento, corporate solutions, consultoria e avaliações, gestão, arquitectura e research.
Para mais informações, visite
www.joneslanglasalle.pt | Avenida Duque D’Ávila, 141,1ºdt.º 1050-081 Lisboa