Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Centro Lionesa duplica oferta e escolhe a JLL para a comercialização dos escritórios

Resort empresarial do Grande Porto vai crescer até aos 100.000 m²


​Foi apresentado em Lisboa o projeto da nova fase do Centro Empresarial da Lionesa, em Matosinhos (Leça do Bailio) que até 2025 vai duplicar a oferta atual de espaços dirigidos à comunidade empresarial, passando dos atuais 43.000 m² para mais de 100.000 m². Entre as primeiras novidades em marcha, incluem-se 20.000 m² de novos espaços de escritórios que ficarão concluídos até 2020, e para os quais a JLL foi uma das empresas escolhidas para a comercialização.

Estrategicamente posicionado entre o Porto, Matosinhos e a Maia, o Centro da Lionesa dispõe de uma vasta rede de acessos rodoviários, beneficiando ainda da proximidade aos principais hubs como o Aeroporto Internacional Francisco Sá Carneiro (10 minutos). Tendo praticamente todo o seu espaço de escritórios ocupado, o Centro da Lionesa é hoje a casa de mais de 100 empresas de várias áreas de atividade, com destaque para o setor tecnológico, entre as quais se incluem nomes como a Farfetch, a Hilti, a Uber, o Contact Center da Vodafone operado pela RH Mais ou a Li & Fung.

Em constante evolução, ao longo dos próximos sete anos, a Lionesa vai ser alvo de um investimento na ordem dos 100 milhões de euros que terá como resultado a duplicação da sua oferta atual, capacitando-o para acolher diariamente 10.000 pessoas ao invés dos atuais 4.000 utilizadores diários. A primeira fase de expansão acontece até 2020, incluindo novas áreas de escritórios, comércio e desporto, assim como residências empresariais e universitárias, um hotel e uma ciclovia.

Mariana Rosa, diretora do departamento de Office Agency da JLL, comenta: “Por um lado, este projeto vem de encontro a uma necessidade flagrante no mercado do Porto, dando resposta à procura latente para grandes áreas de escritórios que neste momento é difícil de satisfazer. Por outro lado, vem também consolidar o posicionamento da Lionesa como um dos maiores clusters criativos da região, conferindo-lhe novos argumentos e ferramentas para captar empreendedores, constituindo-se como uma verdadeira cidade de pensadores e fazedores. Estamos muito satisfeitos por poder trabalhar com a Lionesa nesta nova etapa, pois este é um projeto que promete continuar a marcar a região, a funcionar como um íman para a atração de empresas e, como tal, não temos dúvidas que será um sucesso de comercialização”.