Skip Ribbon Commands
Skip to main content

Notícias

Lisboa

Office Flashpoint: Setembro 2014

Setembro é o mês mais dinâmico de ocupação de escritórios dos últimos seis anos


​No mês de setembro atingiram-se os 25.002 m² de absorção de escritórios em Lisboa, o valor mais elevado desde o pico de 2008. Com este take up, também os resultados acumulados dos primeiros nove meses de 2014 – 78.482 m² - já superam a atividade registada no total do ano passado – 77.802 m².

Em setembro, o take up cresceu 244% face ao mês anterior e 199% face ao mesmo mês do ano passado, registando seis transações acima dos 1.000 m² , uma área que é claramente superior à área média transacionada nos últimos anos, a qual tem estado entre 350 m² e 500 m². A JLL esteve envolvida em três destas seis operações, garantindo mais de 60% das grandes áreas negociadas, nomeadamente o arrendamento de 7.000 m² num edifício do Prime CBD; a expansão em mais 3.000 m² de área de uma empresa localizada no Parque das Nações e a colocação de 2.000 m² num edifício da Zona 3. Em Setembro, e pelo terceiro mês consecutivo, o Corredor Oeste foi a zona mais dinâmica (38% da ocupação), seguindo-se o Prime CBD (29%). Sublinhe-se ainda que 74% das operações dizem respeito à mudança de instalações.

No acumulado do ano, que considera os primeiros nove meses, a ocupação (78.482 m²) cresceu 76% face ao mesmo período do ano passado, sendo que 67% da área ocupada neste período foi relativa à mudança de instalações. O 3º trimestre foi o mais dinâmico deste ano, com uma absorção de 37.462 m² e um crescimento de 58% face ao trimestre anterior e 97% face ao trimestre homólogo. Nos primeiros nove meses de 2014, foi igualmente o Corredor Oeste a zona que maiores níveis de atividade registou (44% da ocupação total), dominando também em termos trimestrais (31% da ocupação). Já em termos de procura, foram as empresas “Serviços a Empresas” que maior volume de escritórios ocuparam nos primeiros nove meses de 2014 (19.366 m², equivalente a 24,6%), seguidas das de “Serviços Financeiros” (7.925 m², equivalente a 21,1%).

Mariana Rosa, Diretora de Office Agency e Corporate Solutions da JLL, comenta os resultados, afirmando que, “desde início do ano que começou a ser claro que 2014 marcaria o ponto de inversão do ciclo de queda da ocupação de escritórios. É bastante positivo que a três meses do fim do ano já se tenham superado os resultados de todo o ano passado, sendo seguro afirmar que devemos voltar a superar a barreira dos 100.000 m² de ocupação este ano, considerando que o último trimestre é tradicionalmente o mais forte do ano. Veja-se, por exemplo, que o 4º trimestre do ano passado registou um take-up de 33.277 m², volume já ultrapassado no 3º trimestre deste ano. As expectativas são, por isso, bastante otimistas”.