Artigo

Há sempre algo de novo nas ruas de Lisboa

Neste “tema” da mudança, há algo que definitivamente tem vindo a mudar para melhor: o comércio de rua.

Dezembro 12, 2012
Ha sempre algo de novo nas ruas de Lisboa

Neste “tema” da mudança, há algo que definitivamente tem vindo a mudar para melhor: o comércio de rua. Não há dúvida que Lisboa tem vindo a emergir no mapa de comércio de rua, o que tem sido também muito impulsionado pelo aumento do número de turistas na capital e pela maior projecção internacional da cidade como destino de lazer, moda ou cultura.
Por outro lado, os próprios Lisboetas começam a viver mais intensamente a sua cidade e a olhar para ela de uma forma mais entusiástica, o que tem dado um maior dinamismo às ruas da cidade.É indiscutível que o segmento de comércio de rua está mais dinâmico, assistimos ao surgimento de novas zonas comerciais, à entrada de novas marcas internacionais e ao aparecimento de novos conceitos adaptados às novas tendências de consumo. Tudo isto, aliado à existência de projectos para a revitalização da cidade faz com que o comércio de rua conquiste cada vez mais lojistas, sobretudo as marcas internacionais alternativas ou de luxo, que têm vindo a instalar-se nas principais artérias da capital.Em termos de localizações, o Chiado tem vindo a liderar em termos de comércio de rua na capital, com um mix muito completo entre marcas de mass market e marcas mais premium, enquanto a Avenida da Liberdade se posiciona como a localização por excelência do comércio de luxo. De referir também algumas localizações que se têm vindo a consolidar no mapa do retalho lisboeta, como é o caso do Cais do Sodré, Rua Castilho, Baixa e Terreiro do Paço, esta última transformada numa praça com nova vida. Destaque ainda para o Príncipe Real, uma zona que tem vindo a consolidar-se e que é actualmente uma das mais dinâmicas da cidade, com um conceito de comércio alternativo e inovador, que trabalha um mix variado e complementar.